Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos



ENQUANTO HOUVER POESIA



1- Enquanto houver poesia,
    Há beleza nos encontros.
   Há magia nas palavras.
   E nos versos há encantos.
   Haverá sensibilidade
   Para conter muitos prantos.
 
2-Enquanto houver poesia,
  A chuva cai colorida.
  A noite serve de tela
  Para a pintura da vida.
  O céu beijará a terra,
  Que se renderá, comovida.
 
 3- Enquanto houver poesia,
    O sol bordará as tardes.
    As estrelas nos vigiam
    Pelas  praças das cidades.
    Os amores são mais intensos,
    E eternas as amizades.
 
4- Enquanto houver poesia,
    O bosque acolhe os amantes.
    O vento da madrugada
    Traz os amores distantes.
    E junto às fontes sonoras,
    Se amarão como antes.
 
             Isis Dumont


Interação do Poeta Antonio Tavares de Lima

1-Não é só sensibilidade,
Que vai conter muitos prantos,
A mão de Deus é preciso,
Para conter os encantos,
A poesia não faz,
O bem em todos os cantos,

2 –O céu beijará a terra,
Se o bom Deus bem quiser,
Não é só a poesia,
Que faz sozinha o mister,
Precisa que Deus assopre,
Veja você se puder.

3 –O sol bordará as tardes,
Sendo de Deus a vontade,
Os amores mais intensos
Não rondarão a cidade,
Só com a graça de Deus,
Porque não tem vaidade..

4 –Pode haver mil poesias,
Que não vale nada não
Os amores bem distantes
Estes nunca se verão,
Só com Deus Onipotente,
Querendo meter a mão.

Antonio Tavares de Lima


Agradeço, poeta a participação nesse Dueto. Fico feliz por ter aceitado postar seu nome e seus versos ao lado dos meus. Que sua vida seja sempre abençoada por Deus. E que possamos continuar com saúde e disposição para compor outros  muitos e muitos versos, também no RL.

Beijos poéticos a todos e todas que leem minhas singelas palavras.

Isis...
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 24/04/2012
Alterado em 24/04/2012
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras