Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos


O último suspiro da flor

Era flor...
sempre soube que era.
Não uma flor qualquer
mas flor de beleza rara.

Nascera em um jardim 
feito com exclusividade
só para ela.
Seus primeiros passos 
foram acompanhados por
quem mais lhe inspirava
confiança: seus pais!

A flor cresceu e floresceu
assim como fazem as demais.
Quem ousaria dizer
que seus caminhos não
seriam ainda mais floridos
que seu nascimento?

Irradiava beleza, suavidade e
perfume, nas manhãs, nas
tardes e noites
onde tudo era 
primavera.

Certo dia a flor se enamorou,
se apaixonou e amou
verdadeiramente!
Seu amor frutificou,
nasceram três florzinhas belas,
tão belas de causar inveja nos
arredores do jardim.

Sabemos o quanto a vida joga duro.
E com a nossa flor não foi diferente.
Era delicada, frágil demais
para entender e suportar
grandes ventanias...

Certo dia, após acomodar suas
inocentes florzinhas na alcova,
a nossa flor se achando
cansada demais da lida,
antecipou seu último suspiro!

-Vocês esqueceram quem eu fui,
assim tão de repente?
Talvez fosse esta a principal
pergunta sem resposta que
a nossa flor nos fizesse
se pudesse voltar no tempo,
se pudesse voltar à vida!

Cuide bem das flores que vocẽ tem!
Cuide bem... enquanto as "tem!"
**********
Oh, meus queridos/as... Eu querendo vocês mais próximos de mim e, ao mesmo tempo retribuir-lhes a gentileza de comentários tão lindos, ternos e doces, os trouxe para cá... Apenas escrevi seus nomes para o RL não proibir minha publicação ou restringir a mesma apenas para o Site do Escritor.
Gratidão sempre!!!
Beijos com afetos e rosas perfumadas
!!

Tomás Santos
Que lindo... Sempre bom te ler.


Fernanda Xerez (Flor do Deserto)
Que lindeza!'' Sou flor, sou poema na aridez do deserto.'' ____Beijo de Flor* pra ti!____


Fernando Freire
Uma flor mulher: de tão eternamente apaixonada e perfumada, sabe de cor o sentimento do amor e o valor da dor. Cumpriu uma parte de sua bela missão, porque suas pétalas, aparentemente ressequidas, hão de alimentar novas vidas, como em ressurreição.


Takinho
As flores nascem e com toda vivacidade vivem para o murchar inevitável. Pétalas são frágeis, mas se tocadas com amor e carinho, podem se fortalecer e mesmo que um dia caia, se volta no lugar renascendo com mais vigor ainda. A vida é para ser vivida e compartilhada com quem precisa de amor e atenção. Que pena que flores tão lindas desabrochem para apenas enfeitarem rapidamente! Triste, mas muito linda sua poesia! Bj


Antenor Rosalino
Um olhar complacente e poético à flor que morre, transmutado em versos tão sublimes quanto a vivência da flor bela. Efusivos parabéns e um terno abraço, Isis.


Jorge de Oliveira
Um belíssimo poema de amor, minha cara poetisa. Parabéns pela sensibilidade e talento, meu carinhoso abraço e tenha uma linda semana.


Sandra Rosa
Aqui vi e li um bom conselho. Cuidar enquanto se tem. Adorei a poesia mesmo falando deste tema tão temível que é a morte. Mas realíssimo! Abraços!


Francisco de Assis Góis
Triste, belo, emocionante! Lindo poema nobre poetisa!


Lianatins
Triste poesia querida Ísis Dumont, somos flor, desabrochamos e irradiamos beleza...Quando amamos, nos tornamos flor; se somos pouco regadas, morremos, a lei da vida é o equilíbrio...Suas poesias são pérolas poéticas perfeitas, escritas com talento, aplausos! Daqui envio um abraço especial cheio de carinho, Liana.


MaisaSilva
Não se codifica a face que vai,a ânsia do inevitável,estão em nós sempre pra daqui a pouco,o sentido da flor! Há quem cante a soberba razão da vida em versos,a metáfora escondida do esquife! Voa vida,cotovia de mim,mais tarde sonho tua viagem!Bela na sua sua essência,meu bem,bela a face oculta do verso! Pura maestria!!Parabéns meu amor,e lá vem vida!!Te deixo vasinhos de hortelãs!!


Lukas Louis Horta
Um belíssimo poema recado belo amor da 'flor'. Palavras com muita maestria e sapiência. Detalhes profundo perfumou todo os seus versos. Na flor encontramos a beleza da vida. Ela nos trás vida e ensinamento. Seu aroma nos faz refletir sobre a beleza da vida. Seus espinhos são os obstáculos que teremos que enfrentar dia após dia. Se soubermos cultivar uma flor saberemos ganhar toda sua beleza. A flor é o simbolo da paixão e a vida é a razão de lutamos pela flor. Que saibamos segurar uma flor sem deixar que os espinhos possa nos ferir. Desta forma saberemos leva nossos dias com toda sua beleza Parabéns uma salva de palmas com louvor. Sua poesia não somente está maravilhosa como também um encanto de doçura. Me levanto para aplaudir esse beleza de obra criada com maestria pelas suas mãos. Um grande abraço do seu amigo eterno Lukas!


Chicco Árboles
Bonito, bonito, bonito! Bom-dia, Aparecida Ramos!


LuisaZacarias
Minha querida amiga, adorei ler! Senti na pele esta bela e linda história de amor! Retratou lindamente, plenamente o meu retrato, de vida em suas letras.Te amo de coração! Beijos nesse seu coração de luz. Bom final de semana minha linda. Aparecida!


Verdana Verdannis
Lendo e apreciando seu texto fenomenal. Parabéns!! As interações são maravilhosas. Enfim, um belo trabalho, que merece muitos e muitos aplausos! Lindo final de semana, para você.
 

Ignez Freitas
Uma linda e triste história dessa flor. Adorei ler amiga. Saudades. Um abraço carinhoso pra ti linda.


Francisco Luiz mendes
Composição poética escrita em linguagem bela e vigorosa. Meus parabéns! Gostei. Abraços!


Elie Matias
Linda , maravilhosa e triste poesia inspirada com brilho. Domingo iluminado Caríssima Aparecida.
 

PS.: Os comentários de Takinho e Fernando Freire, ontem na Missa de 7º dia, eu fiz uso dos mesmos quando apresentei o Comentário inicial da Celebração.
Muito grata, queridos sempre!!
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 20/05/2019
Alterado em 26/05/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras